Seja bem-vindo. Hoje é

28 de março de 2008

A escravidão no Brasil Hoje.


A escravidão sempre existiu continuará existindo. Nos tempos modernos a escravidão dos negros, como aquela conhecida no período colonial brasileiro quase acabou. Quase acabou porque restam ainda algumas pessoas que ilegalmente utilizam trabalho escravo. Mas, se a escravidão dos negros no Brasil quase acabou a escravidão em si no Brasil quase acabou também?Eu diria que não, pois como a escravidão se define como o estado ou condição de uma pessoa submetida ao domínio de outra, somos todos escravos.A escravidão começa quando somos crianças.Nossos pais dizem o que devemos e o que não devemos fazer.Desde cedo já aprendemos os preceitos da nossa religião.Na católica,por exemplo, onde todos os fieis acreditam em deus ,foi Jesus , que , lá atrás...por volta do séc. V foi espalhando e montando a sua religião.Hoje no Brasil , segundo dados do IBGE(2000) é acreditada por 73,6% das pessoas.E não é só na religião que somos escravos.Na escola somos escravos dos professores.


O capitalismo é um dos berços para outro tipo de escravidão. A ‘’escravidão consumista’’. Queremos comprar um celular. Verificamos em qual operadora os preços estão mais baixos (veja só, somos escravos até de preços baixos). Enquanto estamos comprando um celular, na própria loja ou na pagina da internet da operadora, já existe um monte de propaganda a nossa volta. Compramos o mais avançado modelo de celular. No mesmo dia já estão lançando propagandas de novos modelos mais avançados de celular na TV. Um celular que era pra durar 7 anos, dura 2, pois no terceiro ano, ele já está ultrapassado e incompatível com as novas tecnologias.


Na verdade a sociedade brasileira é escrava dela mesma. A população se sujeita ao domínio dos bandidos e corruptos. Podemos dizer que a sociedade é escrava até do próprio governo, que apesar de ser uma democracia possui leis que controlam e dominam a população.


Eduardo Lomb


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui! Sinta-se a vontade para escrever sua opinião, só lembro que ofensas sem propósito serão descartadas.

Seguir blog por e-mail: