Seja bem-vindo. Hoje é

15 de março de 2008

Privatização ou Estatização das empresas brasileiras?


Ficaria com uma “estatrização”, ou seja, uma junção das duas. A Privatização tem quase tudo de bom, pois faz com que empresas privadas controlem o que seria cargo do governo. Não sobrecarrega o governo, alem de gerar mais emprego e de deixar a situação do pais melhor. O problema está no dinheiro envolvido na privatização, que vai todo a uma pessoa só, o dono da empresa, que pode muito bem explorar seus trabalhadores e seus contribuintes. Vai chegar uma hora, que a empresa vai obter um lucro grandioso, quando seu dono começará a não ligar para os problemas ocasionados pela empresa. São algumas as chances de isto ocorrer, pois varia de pessoa para pessoa, cabeça para cabeça. Já a estatização, é outra história, porque faz com que o estado controle a política e a economia do país. A estatização geraria empregos e seria uma beleza caso o governo realmente fizesse alguma coisa nesse sentido e deixasse de contratar “amigos” para ganhar sem trabalhar. Tudo depende também do governo que vigora no momento. Caso seja esse, do presidente Lula, que, aliás, não agüenta a privatização, a estatização é quase impossível. Há uma estatização injusta que nomeia amigos do presidente para cargos e não gera empregos. Através da Estatização, os impostos recolhidos no Brasil: 35% de impostos na água de coco, 47% para os refrigerantes, inclusive, quando olhei no site http://www.impostometro.com.br/ vi que o brasileiro paga em média 26 mil reais de impostos por segundo, e, só em 2007, já foram 536 bilhões, 769 milhões, e mais alguns mil reais. Um dinheiro que poderia ser bem aproveitado, mas não é. Tudo depende principalmente do comandante de cada situação, (dos trabalhadores também) o empresário no caso da empresa e no caso da estatização do governo, como ele (ou eles) vai administrar o dinheiro recebido para beneficiar o país. A população deve possuir o mínimo de educação para conseguir analisar os candidatos a esses cargos e, no caso de alguma irregularidade protestar. Nós não podemos ficar parados aceitando passivamente tudo o que acontece no País. Devemos lutar pelos nossos direitos de cidadãos que estão guardados no fundo do armário prontos para serem jogados fora. Até hoje espero aquele país que o presidente Lula citou em sua campanha...



Eduardolomb

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui! Sinta-se a vontade para escrever sua opinião, só lembro que ofensas sem propósito serão descartadas.

Seguir blog por e-mail: